sexta-feira, 11 de julho de 2014

Falando Sobre: Hammer Session!



Bem, falar de Hammer Session! dessa vez. Eu recomendo muito o dorama e o mangá. Eu conheci o dorama primeiro, e gostei muito. Para quem gosta de GTO, ele é o mesmo estilo. Só que... o professor da vez é um vigarista procurado pela polícia.

 Dois prisioneiros, um gangster e um vigarista, conseguem fugir depois que o furgão da polícia se envolve em um acidente. O vigarista, conhecido somente por “Otowa nº. 4″, tem como alvo de seus golpes terroristas, criminosos, corruptos, e reverte esse dinheiro para quem precisa. Depois do acidente, eles presenciam um professor tentando incendiar uma escola, e, para se esconderem e não denegrirem a imagem da escola, fazem um pacto com o diretor: Otowa nº. 4 viraria o professor da “turma problema” da escola com o objetivo de endireitá-los, fazendo “Hammer Sessions” com seus alunos mais problemáticos.

 Hammer Session é uma gíria mexicana que significa quebrar regras e customizá-las desde o início. No caso, Otowa YonGo se aproveita do psicológico dos alunos e dos envolvidos para quebrar as regras que prendem cada um deles e as recria.

 Algumas diferenças e peculiaridades do mangá e do dorama:
 ~ Se ele ingere bebida alcoólica, ele ativa seu modo vigarista.
 ~ No dorama, a parte ecchi do mangá foi transformado em insinuações que o personagem faz à enfermeira da escola, que sempre o rejeita. No mangá, qualquer insinuação (cenas ecchi envolvendo a professora ou alunas) o faz virar pedra de tão inocente que o coitado é.
 ~ O colar do dorama não existe no mangá.
 ~ Ele consegue escapar de policiais por uma simples troca de dente.
 ~ No mangá, ele é preso, mas foge da cadeia no final xD
 ~ Em Hammer Session! in High School, após fugir da cadeia, ele se torna aluno de uma outra escola. (Com o gangster na cola xD)
 ~ A personagem Tachibana e seu pai só existem no dorama.





Nenhum comentário:

Postar um comentário